Porque empresas de locação precisam de um sistema ERP?

empresas-de-locação

Porque empresas de locação precisam de um sistema ERP?

Seja para trabalhos de construção civil, tecnologia da informação, festas com brinquedos e outros, a locação dos equipamentos é uma saída que está sendo inteligentemente utilizada pelos gestores, pelo fato de possuir uma gama imensa de benefícios.

 

Vantagens de contratar empresas de locação

cloud computing, compras, equipamentos para locação, erp, fiscal, fluxo de caixa, gestão de estoque, serviços de locação, sistema erp, softwares ERP, vendas

  • Disponibilidade imediata dos Equipamentos;
  • Facilidade de Gerenciamento;
  • Benefício Fiscal;
  • Facilidade de Contratação;
  • Facilidade de substituição e adição;
  • Custo zero de manutenção;
  • Entrega, montagem, instalação e retirada no local e horário desejado;
  • Controle de Custos;
  • Libera Capital;
  • Acréscimo da Capacidade de Empréstimo;
  • Abatimento como despesa no Imposto de Renda.

Essa variedade de vantagens faz muitas pessoas e empresas optarem em contratar as empresas de locação e na grande maioria das vezes, deixando esta sempre com serviços ativos. Essa alta demanda pela locação de equipamentos torna a administração destes, por conta das empresas de locação, cada vez mais complexa e sujeita a erros diversos.

 

Empresas que contêm uma administração igualmente difícil de ser gerida optam por novas formas de gerenciar o sistema como um todo. Na grande maioria das vezes, o setor de TI é acionado para buscar soluções válidas à resolução desse problema. A tempos, os recursos dos produtos tecnológicos vêm sendo usados com o intuito de auxiliar os serviços em grandes empresas, tendo em vista que essas ferramentas possuem uma desmedida capacidade de realizar funções programadas de acordo a um padrão. No âmbito da administração e gestão, os softwares ERP são destaque, já que este trata do fluxo de informações provenientes de diversas naturezas, podendo ser de setores financeiros, com necessidade de tratamento do fluxo de caixa e cálculo de impostos; da gestão de estoque; ou até mesmo do setor de RH.

Para uma melhor explanação do sistema, costuma-se dividi-lo em 3 partes fundamentais, a parte gráfica, parte lógica e o armazenamento dos dados. Para entender melhor o funcionamento estão abaixo uma breve descrição dos sistemas ERP.

 

Interface gráfica (Front-End):

A parte gráfica é aquela que pode ser visualizada diretamente pelo usuário ao inicializar o software. É nessa área onde são inseridos os dados referentes, por exemplo, a cadastro de funcionários, adesão de novos produtos e serviços ao catálogo das empresas de locação, cadastro de novas máquinas, contratos de clientes, dentre outras informações pertinentes. Ainda no painel de controle, é possível visualizar resultados e informações sobre a empresa, como no caso de: máquinas e equipamentos disponíveis na empresa, assim como sua vida útil e controle de manutenção; relatórios e contrato de clientes, com datas, informações de contato, os ganhos provenientes de cada cliente para ser usado no balanço, e até para ter um melhor direcionamento da origem de maior parte do capital; gestão do estoque de insumos, o que é muito importante, já que no caso de faltas pode-se perder um contrato ou um cliente e caso haja excedentes, será o caso de dinheiro mal usado, pois a mercadoria, em muitos casos, deverá ser descartada por passar da validade. Mais informações de diversos âmbitos podem ser exibidas, já que esses softwares contam com muitos módulos úteis de naturezas diferentes, sendo estes: Módulo de vendas; Módulo de controle de estoque; Módulo fiscal; Módulo de compras; Módulo de Recursos Humanos; e outros.

 

Processamento (Back-End):

A parte lógica do sistema não pode ser acessada pelo usuário final, já que é onde fica o código que faz o software funcionar. É a parte responsável por tudo, pois capta os dados inseridos pelo funcionário responsável pela atividade e faz o tratamento dos dados, sendo comparações com outros, cálculos (como cálculos financeiros de, por exemplo, perspectiva de ganhos com um cliente em específico que contrata os serviços da empresa), criação de gráficos e automaticamente os armazena no banco de dados, para desta forma ficar disponível para visualização na interface gráfica.

 

Armazenamento (Data Base):

O banco de dados é usado para todo tipo de software e aplicações na informática, nos sistemas ERP não é diferente. Essa parte é também muito importante pois guarda informações inseridas pelo usuário e guarda os resultados dos tratamentos dos dados para ficarem prontos para exibição. A parte de processamento utiliza o banco de dados a maior parte do tempo para poder consultar dados base para cálculos, históricos de fluxo de caixa para poder criar gráficos, e etc. Existem diversas formas de armazenamento, podendo ser sediado na própria empresa, ou por um servidor terceirizado. Este último é o conceito de Cloud Computing, ou computação em nuvem, que armazena os dados e arquivos sem necessidade de usar um espaço físico por perto.

Lei também: O que é computação nas nuvens

As empresas de locação que aderirem a um sistema ERP, com certeza terão maior facilidade e flexibilidade de gerenciar seus negócios com maior qualidade e precisão, tendo assim todos os dados importantes ao controle de suas mãos, minimizando possíveis erros e falta de organização. Você trabalha no ramo de empresas de locação? Então, experimente já a solução ERP e transforme seu jeito de fazer negócios.

Conheça o ERP da Brascomm, um sistema completo, totalmente na nuvem com a expertise para tornar seu negócio um sucesso. Confira mais em nosso site.

Sem comentário

Escrever um comentário

Comentário
Nome
Email
Website

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.