O que é controle de custos?

controle de custos

O que é controle de custos?

O termo ‘controle de custos’ já deve ter sido ouvido por você em diversos momentos da carreira administrativa. Se você é um empresário iniciante, provavelmente estas serão as palavras mais repetidas, caso você procure por uma consultoria. O mercado competitivo e crescente em número de concorrentes, faz com que não se possa utilizar muitos artifícios para aumentar seu lucro, dessa forma, a única maneira de elevar a arrecadação é economizando em seus processos internos.

Hoje em dia a concorrência tem um peso muito grande sobre a sua atividade, principalmente no momento da precificação de um produto ou serviço, tendo em vista que, o preço é ainda o fator de maior impacto na decisão de um cliente. Isso quer dizer que, na prática, os preços definidos pelos seus concorrentes definem um teto, e ultrapassá-lo implica em um grande risco de perder clientes. Mas então, como ampliar seus lucros sem aumentar o preço? A resposta é muito simples: Fazendo um controle de custos eficiente!

O conhecimento de gerenciamento e controle de custos é um dos mais importantes na gestão financeira de um negócio, e a aplicação desse conceito serve para validar margens de lucro, e promover o aumento do volume de vendas e contribuir para o crescimento do negócio de forma saudável, cobrando sempre valores que condizem com a realidade, sem deixar jamais que a empresa entre em prejuízo.

Um dos tópicos de relevância neste assunto, é o conhecimento dos tipos de custo, e a diferença entre custo e despesa, essas variedades costumam confundir a cabeça de alguns administradores, levando a empresa para uma situação onde os prejuízos acabam se mascarando ou diluindo, vindo à tona tempos depois, já sem chances de revertê-lo.

Custo X Despesa

Segundo o Portal da contabilidade, custos e despesas são definidos como:

“Custo é a soma dos gastos incorridos e necessários para a aquisição, conversão e outros procedimentos necessários para trazer os estoques à sua condição e localização atuais, e compreende todos os gastos incorridos na sua aquisição ou produção, de modo a colocá-los em condições de serem vendidos, transformados, utilizados na elaboração de produtos ou na prestação de serviços que façam parte do objeto social da entidade, ou realizados de qualquer outra forma.”

A definição NPC 2 do IBRACON serve para limitar aquilo que conhecemos como custo, que é em suma, o valor gasto para que a empresa continue produzindo bens e serviços.  A despesa entretanto, corresponde aos valores gastos para a manutenção da atividade da empresa. Trata-se de uma diferenciação muito sutil, mas com um pouco de exemplos ela pode ficar mais clara.

Como diferenciar?

Os custos tem a capacidade de serem atribuídos ao produto final, despesas são de caráter geral, de difícil vinculação aos produtos obtidos. Se ainda restar dúvida propõe-se a seguinte pergunta para esclarecimento da natureza do gasto:

  • Se hipoteticamente eu eliminar este gasto a produção ou obtenção de estoques seria diretamente afetada?
  • Se a resposta for afirmativa trata-se de um custo, pois está vinculado a produção, caso contrário temos uma despesa.

Uma boa forma de diferenciar custos e despesas é vincular o valor em questão à produção, da seguinte forma: se a alteração daquele valor influenciar nas quantidades produzidas, então se trata de um custo, caso não influencie, é uma despesa.

Seguindo por essa lógica, os gastos com propaganda e publicidade seriam despesas, pois a falta ou excesso de investimentos não altera a cadeia produtiva de forma direta. A conta de energia elétrica, por sua vez, é um custo, pois ela varia em concordância com a produção.

Controle de custos – Tipos de Custo

Agora que essa diferenciação entre custo e despesa está mais clara, é o momento de conhecer os tipos de custo. Avaliar cada um desses tipos é uma tarefa de extrema importância para que você possa reduzir  e fazer o controle de custos de maneira geral, sem perder qualidade em seus produtos, trata-se de apenas de uma reestruturação que trará muitos benefícios, tanto financeiros, como em velocidade e eficiência dos processos!

  • Custos de produção

    Envolvem tudo aquilo necessário em matéria-prima e serviço para a transformação dos itens iniciais em um produto pronto para a venda. Costuma ser dividido em Custo a priori, aquele estimado antes do início da produção, e Custo a posteriori, o que de fato foi gasto ao fim do processo. Uma maneira simples de reduzir os custo é prestando atenção na relação entre os custos programados e os reais, tentando sempre diminuir a diferença entre eles.

  • Custos diretos

    São aqueles que podem ser facilmente relacionados ao produto, ao exemplo da matéria prima usada, da compra de máquinas, e todos os outros objetos que possuem uma relação explícita e quantificável.

  • Custos indiretos

    Eles também podem ser relacionados ao produto final, porém com um pouco mais de dificuldade, a exemplo de valores pagos em energia elétrica, transporte de matérias primas, armazenagem e estocagem. É na análise deste tipo de custo que a maioria costuma errar, mas isso é compreensível pela falta de uma relação explícita entre o produto e o valor do custo indireto.

  • Custos fixos

    São os que permanecem inalterados de acordo com a produção ou falta dela, o exemplo mais clássico é o do aluguel de um estabelecimento, pois para esse valor, indifere o quanto se esteja produzindo ou vendendo.

  • Custos variáveis

    Além de defini-los como os custos que variam de forma indexada a alguma questão, é possível dizer, que os custos variáveis, são aqueles que só acontecem caso exista a produção.

    Custo médio:

    Este é o valor definido por legislação fiscal para quantificar o seu estoque. Obtido a partir de um cálculo de média aritmética simples, com a divisão da soma de todos os custos, pela quantidade de itens produzidos.

A análise de cada um desses tipos de controle de custos irá propiciar uma economia esplêndida ao final das contas, e utilizar um sistema ERP como o Brascomm para elevar a precisão desses dados pode tornar os resultados ainda mais eficazes! Lembre-se de que a economia de recursos é a única forma de aumentar seus lucros num mercado tão competitivo e difícil!

Entre em contato e solicite uma apresentação sem compromisso e veja como o sistema ERP Brascomm pode auxiliar no seu negócio!

2 Comentários
  • Laissone
    Responder
    Posted at 05:19, 12 de julho de 2017

    Parabens um artigo muito util

    • Aline Oliveira
      Responder
      Posted at 09:39, 12 de julho de 2017

      Muito obrigada!
      Continue nos acompanhando e se tiver sugestões, por favor nos envie.
      Tenha um ótimo dia!
      Equipe Brascomm.

Escrever um comentário

Comentário
Nome
Email
Website

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.